em Blog, Imprensa, Notícias

A plataforma de análise de big data do Google, o BigQuery, acaba de quietamente adicionar um suporte às pesquisas no blockchain do Ethereum Classic, juntamente com uma série de outras redes de criptomoedas. Esse esforço tornará mais fácil para tecnólogos a busca por dados específicos no blockchain.

Essa iniciativa é apenas uma entre muitas que a comunidade ETC está impulsionando neste inverno para tentar aumentar o papel da criptomoeda de nicho no mercado mais amplo, no qual atualmente possui menos de 1% da atividade de rede do bitcoin e pouco mais de 3 por cento dos benchmarks relacionados de desenvolvedores no GitHub, de acordo com o CoinDesk Crypto-Economics Explorer.

O empresário brasileiro Edilson Osório Júnior, CEO da startup de verificação e votação em blockchain OriginalMy, disse ao CoinDesk que essa adição do BigQuery tornará mais fácil para a sua startup procurar por um voto específico ou data de publicação autenticada de uma arquivo de mídia.

“A obtenção do dados no BigQuery será tão rápida que eu não precisarei mais ter uma base de dados local para ser redundante”, disse Júnior.

Embora sua empresa planeje continuar operando nós para seus próprios registros, a OriginalMy é uma anomalia, pois tem clientes pagantes como a Associação Brasileira de Fintechs que podem demandar consultas rápidas. Júnior disse que a OriginalMy faturou 60 mil dólares de tais clientes em 2018 e atualmente participa do primeiro programa de aceleração de startups do Ethereum Classic Labs em São Francisco, que termina com um demo day em abril de 2019.

De acordo com Yaz Khoury, diretor de relações com desenvolvedores da ETC Cooperative, uma organização sem fins lucrativos, a equipe do Google tomou nota desse foco crescente na promoção de casos de uso.

“Eles vieram até mim”, disse Khoury sobre o Google, acrescentando que o suporte do BigQuery tem como objetivo “fechar lacuna entre pessoas familiarizadas com a estrutura de dados do blockchain” e tecnólogos mais familiarizados com a consulta de outros tipos de dados.

Khoury já está usando o BigQuery para mapear a distribuição de propriedade do ETC além das exchanges e dos dois milionários que ajudaram a fomentar o spinoff do ethereum, o co-fundador do ethereum Charles Hoskinson e o fundador do Digital Currency Group, Barry Silbert.

Agora, Khoury disse, as pessoas podem pesquisar dados no blockchain do ETC em todos os produtos do BigQuery do Google Cloud, e que com isso espera-se que técnicos menos experientes em criptomoedas e blockchain também passem a experimentar por conta própria.

Apesar de sua base de usuários ainda nascente, esse suporte do Google chega em um momento oportuno para a comunidade ETC. O ETC Labs, fundado pela controladora Digital Finance Group, investiu 100 mil dólares em seis dos projetos que participaram da aula inaugural do programa de aceleração.

Iniciando a incubadora

A OriginalMy participou anteriormente no Programa de Residência de Startups do Google em 2017. E se a aceleração atual do ETC Labs for bem, em breve poderão surgir outras startups centradas no ETC com suficiente tração de usuários para garantir convites adicionais para projetos com ideias semelhantes.

A diretora do ETC Labs, Elizabeth Kukka, disse à CoinDesk que o primeiro lote de equipes da aceleração vão desde projetos pre-seed até startups estabelecidas que buscam rodadas de investimento Série A. Ela diz que a primeira classe de projetos é comparável ao ecossistema ethereum mais robusto promovido pela ConsenSys Ventures e seu programa de incubadora Tachyon.

A própria Fundação Ethereum, liderada pelo criador do ethereum Vitalik Buterin, é conhecida por doar para a cooperativa ETC, promovendo a sinergia entre esses ecossistemas. No entanto, além de parcerias entre indústrias, a comunidade ETC quer estabelecer um sistema de apoio próprio.

Conforme disse o diretor de marketing do ETC Labs, Dean Pappas, o laboratório tem como objetivo se juntar à startup de pesquisa em blockchain IOHK, que é liderada pelo co-fundador do Ethereum Classic Hoskinson, como um parceiro institucional para a comunidade. O laboratório agora emprega cerca de nove desenvolvedores com foco no blockchain ETC, comparável à maneira como empresas focadas em bitcoin como o Chaincode Labs e a Blockstream dedicam recursos de desenvolvedores a trabalhos puramente de código aberto.

“Assim como vemos a Blockstream liderando a maior parte do desenvolvimento do bitcoin”, disse Pappas, “nós vemos o ETC Labs tentando ser isso.”

Pappas acrescentou que as startups focadas no ETC poderão crescer mais rapidamente agora que têm uma linha direta de comunicação com os principais desenvolvedores da ETC.

“Acreditamos que essa cooperação levará a uma implementação mais rápida”, disse Pappas.

Esse post apareceu primeiro em inglês na CoinDesk sob o título “Why Google Data Scientists Are Interested in Ethereum Classic“, de autoria de Leigh Cuen, em 5 de fevereiro de 2019.

Curtiu esse post? Então leia também sobre o Hääl, o novo protocolo OriginalMy para votação eletrônica secreta em blockchain público.