em Blog

Você se esforça para criar algo novo, procura referências e inspirações, praticamente coloca a sua alma num trabalho épico e… quando menos espera, encontra a sua obra plagiada na internet! Sem sequer mencionar você ou o seu esforço, alguém simplesmente vai lá e copia descaradamente o seu conteúdo! Existe algo mais FRUSTRANTE para um criador do que esses plágios?!

via GIPHY

E a pior parte é que a maioria das pessoas não tem a menor ideia sobre o que fazer em relação a isso! Vivemos na era do “nada se cria, tudo se copia” e, com a internet sendo vista como uma terra de ninguém, na qual as leis não são aplicáveis, acabamos com a receita perfeita para montanhas de cópias indevidas e artistas frustrados!

Mas, afinal, será que existe alguma maneira de nos protegermos de plágios? Sim, existe! Se você é blogueiro ou vlogueiro, esse post foi feito justamente para você, então não deixe de conferí-lo para descobrir como o blockchain pode te ajudar a proteger o seu direito autoral!

O que são e como surgem os direitos autorais?

Antes de mais nada, precisamos entender o que são direitos autorais e qual a sua base jurídica. No Brasil, eles são regidos pela Lei nº 9.610/1998, que protege as obras intelectuais, ou seja, as “criações do espírito, expressas por qualquer meio ou fixadas em qualquer suporte, tangível ou intangível”.

O texto da lei pode parecer um pouco confuso, né? Traduzindo o juridiquês, nós dizemos que o direito autoral, de modo simples, serve para proteger a expressão das ideias humanas. Perceba aqui que nós falamos em expressão, já que uma mera ideia na sua cabeça não é protegida. Para tanto, ela precisa ser exteriorizada, “colocada para fora”, e fixada em algum lugar, como um texto, pintura, filme ou música.

via GIPHY

E isso é tudo! A partir do momento que você exteriorizar fixar essa obra no mundo, para usar os termos da lei, o direito autoral é seu. É por isso que dizemos que ele nasce junto à obra. Não é necessário registrar o seu trabalho para que você detenha o direito sobre ele.

Só que existe um pequeno problema… Ainda que você não necessite de registro para ter o direito autoral, você provavelmente vai precisar dele para comprovar que a obra era de fato SUA no caso de uma eventual disputa judicial.

Deixa eu explicar isso melhor. No mundo do direito, quem alega algo precisa provar – ou seja, se você quiser processar alguém pelo uso indevido da sua obra, você vai precisar convencer o juiz de que você tinha criado aquela peça antes da outra pessoa! Nessas horas, se você tiver o registro da obra, vai ficar mais fácil fazer essa prova.

via GIPHY 

E o que o blockchain tem a ver com os plágios na internet?

Esse registro das obras normalmente é feito em cartório, o que, infelizmente, costuma ser um processo caro e trabalhoso. No entanto, novas alternativas têm surgido, entre elas a tecnologia de blockchain, que podem te ajudar a proteger o seu direito autoral.

De melhorias na logística das eleicçes até o combate às fake news e a otimização de processos na indústria da saúde, o blockchain tem se tornado a bola da vez quando o assunto é armazenamento de dados com segurança no mundo virtual.

via GIPHY

De modo resumido, ele é uma base de dados descentralizada e distribuída, na qual diversos tipos de arquivos podem ser armazenados de forma segura, linear e imutável (ou seja, impossível de alterar ou deletar). Quando um arquivo é adicionado ao blockchain, ele recebe um timestamp, ou carimbo de tempo, que mostra com precisão a data e horário em que ele entrou no sistema.

Esse carimbo de tempo, aliado ao fato de que informações no blockchain não podem mais ser alteradas, traz então uma possibilidade bem interessante para a proteção dos direitos autorais. Imagine que, ao invés de registrar a sua obra no cartório, o autor possa fazer tudo pela internet, sem sair de casa, usando essa nova tecnologia, com muito mais conveniência e produzindo uma prova forte em caso de disputa judicial?

via GIPHY

Se essa ideia parece boa demais pra ser verdade, ou no mínimo muito complexa, não se preocupe! Com o registro de autenticidade oferecido pela OriginalMy, você ganha uma nova alternativa, mais rápida e mais barata que o processo tradicional, para se proteger contra plágios!

Essa tecnologia também pode ajudar a combater plágios no mundo da música, entre outras possibilidades. Confira o vídeo abaixo, no qual o nosso CEO explica algumas delas!

E aí, curtiu esse texto? Então não se esqueça de compartilhar com os seus amigos e ajudá-los a proteger seus direitos autorais contra plágios online!