em Notícias Blockchain

Os ataques de hackers estão se aperfeiçoando e trazendo grandes prejuízos para as organizações. Por isso, a segurança da informação tornou-se um tema de extrema importância no mundo corporativo, principalmente agora que foi aprovado o projeto de Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Nesse contexto, está inserido o blockchain: trata-se de uma tecnologia disruptiva, que pode ser aliada tanto à gestão quanto à rastreabilidade em diversos setores econômicos.

Veja o que o blockchain pode fazer por sua informação. Confira conosco!

Descentralização

Uma das formas mais evidentes de o blockchain demonstrar segurança é por meio da descentralização de armazenamento. Nele, os blocos ficam armazenados em muitos computadores interligados entre si, pois não há alguém coordenando, isto é, um dono.

Dessa forma, só é possível realizar mudanças na cadeia de blocos se 51% dos dispositivos as autorizarem. Com isso, não basta o hacker ter domínio sobre um computador, pois os demais dispositivos não vão permitir a invasão.

Prova de autenticidade para conteúdo web

Atualmente, não é raro encontrarmos conteúdos caluniosos e ameaçadores nas redes sociais e páginas de sites na internet que podem prejudicar a nossa imagem ou a da nossa empresa. Isso pode ser um grande problema, pois é preciso provar para a justiça que aquele conteúdo estava disponível na web.

Todavia, o blockchain ajuda na segurança da informação nas empresas por meio de um plugin disponível para o navegador Chrome a fim de gerar um relatório com um “print” da página em questão e fornecer um carimbo de tempo de quando aquele conteúdo estava publicado.

Assinatura de contratos online

Algo que traz muitos prejuízos para as organizações, na atualidade, é a assinatura de contratos, pois existem muitas formas de fraudar esse registro. Desse modo, é fundamental que sua empresa conte com a assinatura de contratos online disponível com a identidade blockchain.

Se um documento certificado em blockchain sofrer qualquer alteração, a fraude será detectada e, assim, a pessoa sempre terá certeza do documento que está assinando ao utilizar essa ferramenta. Comparando com o mundo físico, quem assina um contrato em papel corre risco de o texto ter sido modificado ou de páginas terem sido trocadas, sem a percepção do proprietário.

Identidade blockchain

Para gerar mais segurança jurídica, temos a identidade blockchain, que utiliza criptografia de chaves assimétricas em um app para fazer a validação de identidade dos usuários. O cadastro passa por três etapas:

  • cadastro pelo app e validações preliminares;
  • pesquisa automática em redes públicas;
  • validação automatizada e verificação manual no caso de discrepâncias.

Após a validação do cadastro, o sistema cria uma identidade blockchain única para o usuário. Por meio dessa identidade, ele pode realizar diversas ações na internet, como login em sites sem usar senha e registro de perfil em sites sem preencher formulários.

Plataforma digital e segura

Para garantir a segurança da informação nas empresas, o blockchain também conta com uma plataforma digital com muita proteção. Nela, o usuário terá uma certificação de autenticidade para obter um carimbo de tempo comprovando desde quando o documento existia daquela forma. Trata-se de uma plataforma totalmente automatizada, em que é possível certificar e verificar a autenticidade de documentos digitais de quaisquer tipos.

Você aprendeu, neste post, sobre como o blockchain pode ajudar a segurança da informação nas empresas. É útil lembrar que uma empresa que insere tecnologias inovadoras em sua rotina também aumenta o poder competitivo no mercado.

Então, gostou do nosso texto? Agora deixe o seu comentário no post, pois estamos à disposição para tirar todas as suas dúvidas.